PF do BR DEU PT EM BABÁ VENEZUELANA QUASE PERFEITA.


capa

Jeanette del Carmen Anza – babá do filho de Elias Jaua foi presa pela Polícia Federal em Guarulhos na madrugada de 24 de outubro – dois dias antes de nossa eleição presidencial.

Elias Jaua é um politico venezuelano que já ocupou diversos cargos na administração de Hugo Chávez.

Entre tantas atribuições, foi o primeiro vice-presidente da República Bolivariana da Venezuela, co redator da Constituição da Venezuela de 1999 e membro do Comando Tático Nacional do Partido Esquerdista.

Em 2013 no governo Chávez, Elias foi nomeado Ministro das Relações Exteriores, substituindo Nicolás Maduro.

Elias estaria no Brasil acompanhando a cirurgia de sua mulher no Hospital Sírio e Libanês  e para participar de reuniões em Porto Alegre e Brasilia, com autoridades políticas e do Ministerio do Trabalho e de Desenvolvimento Agrário.

Com a vinda da babá e a sogra, Elias Jaua teria pedido à babá Jeanette que trouxesse uma determinada mala.

Segundo Jeanette, ele teria recomendado que ela retirasse uma arma de seu interior, o que Jeanette em depoimento informou ter procurado sem sucesso.

Enfim a arma foi encontrada!

Mas pela imigração brasileira… Estava num bolso frontal da mala.

Por conta disso, Jeanette  e a mala foram detidas no aeroporto.

Na mala o conteúdo mais que intrigante iria além da arma.

Junto com o revólver 38 Smith & Wesson (con cinco munições) a Policía Federal encontrou a agenda política de Elias e uma extensa documentação.

Nos papéis:

Temas e títulos como o passo a passo da “derrota permanente do inimigo”.

dedicatoria

– Folhetos com títulos como “Lei Orgânica Comunas” e “Lei Orgânica do Poder Popular”.

lei organica

lei poder– Ensinamentos de como “marcar e neutralizar o inimigo” e “como fazer frente às crises e aos conflitos reais”.

– Um livro intitulado “Agenda Política del Plan del Gobierno Revolucionario, – O que se deve fazer, quando, onde e como”.

plan agenda politica

– Um panfleto onde se exalta o “Pensamento Bolívar-Chávez – Modelo Histórico”.

Separado destes documentos , outro chamado “Tarea ad hoc –: las misiones básicas, nuevo modelo”.

Tarea ad hoc é uma expressão latina que se refere à uma tarefa com uma finalidade específica – A missão básica em um novo modelo.

Neste documento chamam a atenção dois capítulos assinalados –  “O Socialismo e o Capitalismo, a Batalha dos Modelos e Objetivos Históricos do Plano da Pátria” e “Cinco Revoluciones: Econômica, do Conhecimento, as Missões Socialistas, a Soberania Política e o Socialismo Territorial”.

– Uma xerox do livro “Experiencias Internacionales” que cita o pensamento do chefe do Partido Comunista de China (1982-1987), Deng Xiaoping: “Revolución y cuadros políticos, Deng Xiaoping.”

deng xiaoping

Outro livro encontrado “Elecciones Legislativas 2015. Documento Estratégico ” “Asamblea Nacional: Hacia una estrategia Ganadora”, esboça o plano estratégico para as eleições legislativas da Venezuela para 2015.

assemblea

Por conta de documentos perfeitos e uma arma imperfeita, a babá quase perfeita – Jeanette não tem imunidade diplomática.

A chica niñera  teve a prisão decretada pela juíza Gabriella Naves Barbosa, da 5ª Vara da Justiça Federal de Guarulhos.

A juíza rejeitou pedido de liminar em habeas corpus da defesa da babá e evoluiu o fato de flagrante em prisão preventiva.

Assim, Jeanette Anza terá que responder na penitenciária feminina ao processo por tráfico internacional de arma de fogo.

Ainda que em depoimento Jeanette peça que o cônsul da Venezuela lá presente comunique o fato somente a Elias Jaua, a Embaixada da Venezuela no Brasil nega qualquer notificação a respeito e e para a Folha de São Paulo sequer confirma – ou desmente o ocorrido.

depoimento

O Ministério de Relações Exteriores do Brasil afirmou que não daria declarações pelo simples fato de Jeanette Anza ser uma cidadã comum sem documentos diplomáticos.

Com toda essa literatura de como ser um Bolivariano “Lerrritmo” Chavista numa Missão Socialista e derrotar inimigos permanentemente, o caballero mestre assina no alto de um dos documentos, uma  espécie de bilhetinho dedicatória àquele que seria um destinatário importante…

Lê-se algo como:

“Presidente! Espero le ser de utilidad”. 

presidente dedicatoria

Eu não falei isso.

Nem traduzi…  Só li!  ;)

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s