UNIÃO HOMOAFETIVA – LEI FAZ TRÊS ANOS.


05 DE MAIO DE 2011

Numa vitória histórica contra o preconceito, a Justiça Brasileira reconheceu a união estável entre pessoas do mesmo sexo.

Quando a união homoafetiva foi finalmente reconhecida pelo Supremo Tribunal Federal, em 2011, a garantia veio do voto parcial de sete ministros a favor da união entre casais do mesmo sexo.

Não havia mais chances de mudar este resultado, já que foram no total, dez votos.

O STF chegou a suspender a sessão após o primeiro voto a favor. Dias depois, com a maioria a favor, ficou garantida a aprovação da lei.

FATOS

O Brasil tem uma média de 60 mil casais homossexuais constituídos.

Destes, 60% podem ser interpretados como uniões estáveis.

Destas uniões decorrem aquisições de patrimônio, novos negócios, geração de capitais, constituição de familias, adoções…

O ESTADO ENTENDEU QUE…

O Estado não pode impedir o direito de pessoas adultas em suas escolhas.

O Estado não tem o direito de dar espaço ao preconceito e à homofobia, permitindo que a violência contra as relações homoafetivas não seja passível de punição.

Não considerar o respeito ao casal homossexual é desrespeitar o direito de proteção ao humano.

Aprovar a união homoafetiva é legitimar a liberdade do ser humano.

É respaldar direitos.

É proteger seu cidadão.

O Estado como tal, foi responsável, dando o exemplo na aprovação da proposta de legitimação da união homoafetiva.

HOJE

É bom viver o suficiente para ver isso! ^ ^

Leia tambem no blog: Elton Jonh e Família. Censurados?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s